Érica por Érica

15092012215

Desenho desde menina. Pegava o caderno, sentava na frente da tv e desenhava as roupas, os bonecos, e nas aulas da escola voava desenhando nas margens dos livros e cadernos, agendas.
Sempre gostei de ler, mas quando nova lia gibis da Disney e os da Baribie, Marvels, também lia muito o Vertigo – Constantini, concluíndo, era muito apaixonada por heróis estranhos e obscuros…Demolidor, O corvo…Os guardo até hoje com carinho. Era apaixonada pelo Batman, tanto que minha primeira tattoo, aos 24 anos, é um morcego.
Dava aulas de brincadeira aos meus irmãos quando éramos crianças. Sonhava primeiramente em ser professora, tinha até um quadro negro lá em casa. Cheguei a cursar um mês de Letras numa facul da minha cidade natal, quando com 20 anos.
Brinquei de boneca até uns 17 anos, realmente amava a Barbie e tinha duas grandes amigas de infância com quem brincava. Lamara Lívia e Rosângela Formiga.
Tínhamos até um clubinho, o Bazooka ( risos ), aonde tentávamos nos reunir pra brincar nas tardes depois da escola. Andávamos muito de bicicleta.
Sempre gostei mais de prata que de dourado, desde adolecente só usava brincos prateados, detestava dourado, e isto foi até há uns 3 anos atráz, quando resolvi usar outros apetrechos femininos. É, eu não usava muitos colares, anéis, pulseiras. Hoje amo!
Como amo desenhar, e os desenhava por observação, descobri que a parte do corpo mais complicada de copiar eram as mãos, então me apaixonei por mãos e pés, e perguntava as pessoas se elas os achavam bonitos como eu os acho, as respostas eram sempre negativas.
Eu tinha um blog no My Space aonde postava dezenas de fotos de pés e mãos, lindas!! – Mas alguém entrou neste meu blog e o deletou…Nunca entendi pq alguém faria isto…
Também até uns 3 anos atráz minha cor preferida era o preto, só pintava minhas unhas de preto. Usava roupas mais escuras. Hoje ando estudando mais profundamente as cores e como sou meio esotérica ( sempre fui ), ando tentando vestir- me com cores mais claras
e o dourado dos metais tb tem haver com isto. Prata abre-se para qualquer força, boa ou ruim, dourado repele forças ruins, é mais forte…
Sempre li muito sobre coisas esotéricas, uma grande parte de minha adolescência meio que me tornei obssessiva com isto, até um Boom acontecer e eu enxergar que a vida era viver e não ficar presa à crendices. Mas ainda sou apaixonada por mistérios, pelo Egito antigo, pela Itália ( cheguei a cursar um ano da língua ). Tenho minha coleção de minerais e pedras preciosas quanse completa ( dei algumas para amigos ). Ah, fui muito apaixonada por dinossauros, tinha também uma coleção.  Era fisurada na idéia que aqueles animais gigantes andaram sobre a terra. Um dia gostaria de visitar Sousa, na minha terra. NUnca fui, lá tem o vlae dos dinossauros. Quando se cresce é bom passar adiante certas coisas, dei para um priminho os dinos assim como uma pequena coleção de gibis do novo batman.

Creio que conhecimento se deve passar adiante. E meu pai já dizia:  ” apego é a pior coisa do mundo “. Nisto inclui o apego à pessoas…
Passei uns dois anos sem crer em Deus, quando estava na faculdade de Moda. Muito longe de casa, em São José do Rio Preto, interior de São Paulo.
É, consegui realizar um sonho, entrar pra facul de Moda, mas desisti faltando pouco…
Me sinto sim fraca por ter desistido de um sonho, já realizado, só faltando finaliza-lo, mas tive uma depressão muito forte, vivi praticamente estes últimos 10 anos de minha vida a base de remédios. Perdida, pessimista, triste, solitária.
Sempre tive insônia, muita. Percebi que meu pai também sempre teve. Sempre fui mto ansiosa. Não consigo parar quieta em um lugar, em um curso. Leio 3 livros ao mesmo tempo. Penso muito, mas a inércia disto é quase automática.
Moro hoje com meu primeiro namorado, com quem tive várias experiências pela primeira vez. Está sendo como uma faculdade da vida. Amo muito ele. É, estou longe de casa mais uma vez, agora no interior do Rio de Janeiro.

Isto de morar longe da família não é fácil, mas conhecer culturas e pessoas diferentes é muito gratificante. A arte está nas pessoas, nos lugares, no que aprendi e aprendo longe do lugar comum.
Há mais de dois anos estudo o Espiritismo, segundo Alan Kardec. Mas com um pé em outras filosofias parecidas. Nas reuniões conheci pessoas maravilhosas, muito especiais que me ensinam muito do que me acalma hoje. Me sinto feliz aprendendo com o espiritismo.
Mas, nunca deixei o catolicismo, que vem de família.  Me sinto muito em paz ao sentar num banco de qualquer igreja católica, olhar as imagens de santos e orar. Sempre amei imagens de anjos, desde novinha faço coleção de estatuasinhas deles, meu pai me ajudava…
No momento tento diminuir a ansiedade com caminhadas junto ao meu namorado, estou iniciando o estudo para concursos, de um modo mais sério, só que sabendo que alguma resposta irá demorar. Me matriculei numa faculdade à distância para Pedagogia. Vou toda semana a uma pscicóloga, consegui diminuir os remédios, to começando a voltar a desenhar mãos e pés, e pessoas, e procuro um novo emprego na área de vendas, que foi com o que trabalhei praticamente a vida inteira, com a inicial ajuda do meu falecido e saudoso pai, que me levava pra loja dele desde eu menininha – claro, eu fugia muitas vezes pra ver tv ou andar por aí de bike com as garotas.
Eu sou Érica, uma ex extremamente tímida e solitária,  que hoje tem ótimos amigos, infelizmente longe fisicamente, mas que me fazem muito feliz, assim como a família maravilhosa que Deus me deu. Trabalhei numa confecção neste último ano, como free lancer, mas percebi de vez que não consigo viver sem servir ao proximo. Amo máquinas de costura, agulhas e linhas, roupas, artesanatos. Mas  Atender, vender, interagir, isto me alimenta a alma, me deixa muito feliz.

Amo arte, amo moda, amo pessoas e lugares. Sou super fã da cultura japonesa, amo muito animes e mangás. Amo história, e tenho ares de hippie e retrô ( vintage é palavra chique risos ). Sou apaixonada por artesanatos, filmes e músicas de décadas anteriores a de 80…Não deixei de ser dramática, um pouco medrosa, apesar de corajosa. Minha TPM é um saco enorme e cheio, só minha amada mãe e meu namorado sabem bem…Ainda estou tentando fazer as pazes comigo mesma quanto a ter desistido de coisas, creio q um dia consigo, com a ajuda divina.
É, Deus e anjos hoje são meus amigos denovo.
Ficar sem senti-los por dois anos foi a segunda pior experiência pela qual já passei na vida. A primeira? Foi ter perdido meu pai.
A melhor experiência pela qual já passei?
Podem ser 3??!!
1 – Ter ído todos os dias na faculdade de moda convivendo com a vida e pessoas no estado de São Paulo – q amo!!
2 – Amigos muito bons, em vários lugares.
3 – Morar com meu namorado

AMO MUITO TUDO ISTO!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s